Retrospectiva 2017 em GIF’s

Estamos no final de 2017 – um ano marcado por várias emoções no esporte ao redor do planeta. Que tal relembrar alguma delas? O ApostasFC preparou uma retrospectiva com GIF’s para você recordar o que aconteceu de melhor neste ano.

Futebol

Como de costume, o futebol brasileiro apresentou uma grande carga de emoção em 2017. Tido como 4ª força de São Paulo no começo do ano, o Corinthians fez uma campanha impecável no 1º turno de 2017 e ganhou, sem grandes sustos, o Campeonato Brasileiro – o 7º do Timão.

Na Copa do Brasil, depois de 2 empates, o Cruzeiro derrotou o Flamengo nos pênaltis e se tornou pentacampeão da competição. O Rubro Negro ainda chegaria à final da Copa Sul-Americana, onde perderia, em casa, para o Independiente.

Ainda no futebol nacional outros 2 casos que valem destaque: pela 1ª vez na história, a torcida Colorada viu o Inter jogar a 2ª Divisão do Brasileiro. Com alguns contratempos, a equipe gaúcha ficou em 2º na classificação e garantiu o retorno à Série A de 2018 – que depois de alguns anos terá novamente todas as 12 maiores equipes do Brasil jogando juntas. Já a Chapecoense, em um ano de reconstrução, lutou para não ser rebaixada, conseguiu a permanência e ainda garantiu, de forma emocionante, uma vaga para a Libertadores…

… competição que teve como campeão de 2017 o Grêmio de Luan e Renato Gaúcho, que venceu com certa tranquilidade o Lanús. Com o título, o Tricolor Gaúcho ganhou vaga no Mundial, onde enfrentou o poderoso Real Madrid (campeão da Champions League), sendo derrotado por 1×0.

Por falar em Real Madrid, a equipe espanhola teve um 2017 incrível: além de ter derrotado a Juventus por 4×1 e ter garantido mais um título da Liga dos Campeões, a equipe de Zidane, também venceu o Campeonato Espanhol, a Supercopa da Europa e a Supercopa da Espanha. E não parou por aí: a maior estrela do time, Cristiano Ronaldo, ainda venceu a Bola de Ouro pela 5ª vez, igualando-se ao craque do Barcelona, Lionel Messi.

O Barça também teve um ano agitado. Na UCL, a equipe catalã conseguiu uma proeza inimaginável: depois de perder o jogo de ida das oitavas por 4×0 para o PSG, no 2º jogo e o time espanhol conseguiu passar para a próxima fase com um placar de 6×1, onde brilhou a estrela de Neymar. Por ironia do destino, o Barça acabou levando o troco: em meio à polêmicas, o brasileiro foi anunciado pelo próprio PSG, que pagou uma multa de R$ 821,4 milhões ao Barça, concluindo, assim, a maior transação da história do futebol.

O esporte deu adeus também a grandes nomes: os italianos Pirlo e Totti anunciaram a aposentadoria. Na Alemanha, o Bayern de Munique fez festa para o adeus do alemão Philipp Lahm e do espanhol Xabi Alonso. Aqui no Brasil, Kaká e Zé Roberto anunciaram que não irão mais jogar profissionalmente. Por fim, as Eliminatórias para a Copa do Mundo no ano que vem tiveram algumas surpresas. A Islândia, sensação na Europa, terminou como 1º do Grupo 1 e vai disputar o Mundial pela 1ª vez. Já a trandicionalíssima Itália ficará de fora após 60 anos. O Brasil , com folga e com um ótimo futebol, foi a 1ª seleção a conquistar vaga para o Torneio na Rússia.

Basquete

A decisão da NBA foi mais uma vez disputada entre Cleveland Cavaliers e Golden State Warriors. Contudo, diferente de 2016, os Warriors conseguiram a revanche e venceram os Cavs por 129 a 120 no último jogo da série. O ala Kevin Durant fez 39 pontos e foi nomeado o MVP das finais.

Futebol Americano 

Outro esporte em que não faltou emoção em 2017 foi o futebol americano. Atlanta Falcons e New England Patriots fizeram o Super Bowl deste ano em um jogo incrível. Depois de estar perdendo por 25 pontos de diferença no 3º quarto, o time do astro Tom Brady conseguiu empatar e levar a partida para uma inédita prorrogação. E na primeira posse de bola, os Patriots conseguiram o touchdown que garantiu título com James White, em uma corrida de duas jardas, deixando o placar final em 34 a 28, em uma virada histórica na decisão.

Vale destacar também o protesto dos atletas na NFL. Jogadores de diversas equipes se ajoelharam durante o hino – uma reação contra a disparidade racial no sistema jurídico do país. E apesar das críticas do presidente Trump, as ações foram ganhando cada vez mais adeptos.

Tenis

2017 foi um ótimo ano para os amantes do Tênis. Desacreditados nos últimos anos, o esporte viu o retorno de 2 lendas. Roger Federer e Rafael Nadal conquistaram os 4 Grand Slam’s da temporada – o espanhol garantiu seu 10º título de Roland Garros e o 3º caneco no US Open, somando agora 16 títulos de Grand Slam. Já o suíço venceu o próprio Nadal e foi campeão do Australian Open pela 5ª vez. O Leão da Montanha também faturou o troféu de Wimbledon pela 8ª vez e se tornou o maior campeão da história do torneio. Os rivais terminaram no topo do tênis mundial: Nadal em 1º e Federer em 2º.

As mulheres também mandaram bem: Serena Williams venceu o Australian Open e ultrapassou o recorde de 22 títulos de Steffi Graf. A americana só fica atrás, agora, da australiana Margaret Court, que tem 24 conquistas.

A brasileira Bia Haddad entrou em 2017 para a história do tênis feminino do país. Com 21 anos, e ótimas participações em importantes torneios, como Roland Garros e Wimbledon, ela tornou-se a 8ª tenista brasileira a chegar ao top 100 da WTA, tendo alcançado a 58ª posição em 25 de setembro.

Volei

Na primeira Liga Mundial sem a presença de Bernardinho, a Seleção Brasileira foi vice-campeã. Na final contra a França, a derrota veio por 3 sets a 2, devido ao show de N’gapeth. Lucarelli foi eleito o melhor ponteiro da competição; Wallace, o melhor oposto. Na Superliga, o campeão foi – mais uma vez – o SADA Cruzeiro. Já no feminino, quem levou o título foram as meninas do Rexona-Sesc/RJ.

Hockey

Em junho, o Pittsburgh Penguins conquistou a Stanley Cup, vencendo o Nashville Predators por 2-0, no 6º jogo da final. Os Penguins passaram a somar 5 títulos: 1991, 1992, 2009, 2016 e em 2017.

Baseball

Em um confronto épico de 7 jogos, com quebras de vários recordes, a Major League Baseball teve como grande campeão do ano o Houston Astros, que abriram vantagem logo no início contra o LA Dodgers, e seguraram o placar até o fim do jogo. O resultado final ficou em 5×1 para a equipe do Texas.

O fim de uma era no Atletismo 

Em 2017, o mundo viu a despedida a uma das maiores lendas vivas do atletismo. Apesar da lesão na última corrida, Usain Bolt, o Raio, entrou para a história do esporte, onde dominou as provas de velocidade nos 100m e 200m rasos e no revezamento 4x100m, conquistando 11 títulos mundiais e 8 ouros olímpicos em 3 jogos diferentes (Pequim, Londres e Rio de Janeiro), além dos recordes mundiais nestas provas.

Fórmula 1

Mais uma vez, a rivalidade entre os dois principais pilotos da categoria marcou as pistas neste ano: a briga entre Sebastian Vettel e Lewis Hamilton foi o ponto alto do mundial. Hamilton conseguiu 9 vitórias durante toda a competição e conquistou o tetracampeonato, com 2 corridas de antecedência.

Já o brasileiro Felipe Massa correu pela última vez no GP do Brasil na Fórmula 1. Ele terminou a prova na 7ª posição e quebrou o protocolo ao subir ao pódio para receber homenagem do filho. Depois de anunciar aposentadoria e voltar em 2016, Massa se aposentou para valer em 2017. O país não terá nenhum piloto na categoria em 2018. 

Esportes Aquáticos 

Neste ano aconteceu também a 17ª edição do Campeonato Mundial de Esportes Aquáticos. A competição, realizada na Hungria, em julho, teve os Estados Unidos como grande campeão, com 21 medalhas de ouro e 46 no total. O Brasil terminou o torneio com 8 medalhas, sendo 2 de ouro, com Ana Marcela Cunha, nos 25km da maratona aquática, e Etiene Medeiros, nos 50m costas. 

Surf

O último mundial esportivo do ano terminou mal para o Brasil. Nas ondas de Pipeline, o havaiano John John Florence comemorou o título do Circuito Mundial de Surfe. Gabriel Medina tinha chance de ser bicampeão, mas caiu nas quartas de final da última etapa. Infelizmente o surf brasileiro perdeu um grande nome: aos 32 anos, Jean da Silva, campeão brasileiro em 2010, foi achado morto em casa – as causas não foram reveladas.

Tyler Wright levou mais uma vez o título e se consagrou bicampeã consecutiva do mundial de surfe feminino. Aos 23 anos de idade, a australiana não deu trégua para a 6 vezes campeã Stephanie Gilmore.

 

Bola Fora

Se de um lado equipes e atletas fizeram o seu melhor ao redor do mundo pelo esporte, não podemos dizer o mesmo sobre certos dirigentes. E no Brasil a coisa foi feia. A prisão de Carlos Arthur Nuzman, ex-presidente do Comitê Olímpico Brasileiro (COB), foi o principal momento da luta contra a corrupção no esporte nacional. Também está preso Coaracy Nunes, da Confederação Brasileira de Desportos Aquáticos. E Marco Polo Del Nero, da Confederação Brasileira de Futebol, está suspenso do cargo enquanto seu antecessor, José Maria Marin, é julgado nos Estados Unidos.

Joseph Blatter, ex-presidente da FIFA, também suspenso das atividades do futebol por 6 anos, ainda foi acusado de assédio sexual pela goleira americana Hope Solo.

MMA/Boxe

Talvez o evento esportivo mais comentado, aguardado e visto no ano foi a luta entre Floyd Mayweather e Conor McGregor, em um evento que movimentou milhões. Com o nocaute técnico no irlandês, Money encerrou invicto sua carreira de 21 anos e 50 lutas no boxe profissional. E ganhou mais de US$ 300 milhões só nesse evento.

E teve mais: após cumprir suspensão por doping, Jon Jones conquistou o cinturão contra Daniel Cornier, mas foi flagrado no exame novamente. O Brasil viu duas derrotas de José Aldo para Max Holloway, que é o atual campeão dos penas. Já as mulheres brasileiras fizeram bonito, com destaque para Cris Cyborg e Amanda Nunes.


Compartilhe:

Ana JuliaAna Julia

Data2018-03-31 11:54:53

Cara que bom relembrar dessas noticias, e ver que realmente aquele ano foi o ano do coríntias e todos falavam naquela época que o Cristiano Ronaldo nunca chegaria ao nível do Merce e olha hoje rsrs Valeu por mim lembra gostei muito !

Deixe uma resposta