Especial – Super Bowl XLIX

Chegou o grande momento! O momento mais esperado da temporada dos esportes americanos, o Super Bowl, que nessa temporada será disputado no University of Phoenix Stadium, no Arizona. A quadragésima nona edição do Super Bowl acontece no próximo dia 1º de fevereiro.

01

 

Será um grande evento. A audiência no ano passado ficou na casa de 111.5 milhões de telespectadores (!), se tornando o evento mais visto da história da televisão norte-americana. A repercussão nas redes sociais também foi enorme, foram 24.9 milhões de tweets durante a partida. Não à toa, o preço de um anúncio no horário do jogaço é assustador: míseros 4 milhões de dólares por apenas 30 segundos (mais de 10 milhões de reais na cotação atual). Nesse ano, o show do intervalo ficará por conta da cantora Katy Perry.

Lá se enfrentarão dois grandes times. O atual campeão Seattle Seahawks vai defender o título da temporada passada, e para isso terá de vencer o New England Patriots. Esperamos ver o jogo, curtir a atmosfera e tudo que envolve o evento, e também ganhar uma boa grana apostando! Para isso vou trazer uma análise sobre os times e espero contribuir.

Patriots e Seahawks eram os favoritos a chegarem ao Super Bowl, juntamente Packers e Broncos, e fizeram valer esse favoritismo. Com campanhas iguais na temporada regular, com 12 vitórias e 4 derrotas, Patriots e Seahawks traçaram caminhos semelhantes para chegar até aqui. Os Patriots venceram a AFC East com tranquilidade e conquistaram a 1st seed da conferência americana, assim como os Seahawks, que venceram a NFC West – com mais dificuldade, é verdade – para conquistar a 1st seed e o importante mando de campo nos playoffs.

02

 

No Divisional Round, os Patriots sofreram e tiveram que virar para cima dos Ravens em jogo que perdiam por 21-14 no intervalo. Já os Seahawks venceram os Panthers com relativa tranquilidade por 31-17. Nas finais de conferência, a situação se inverteu. Os Patriots tiveram mais facilidade e deram um blowout nos Colts de Andrew Luck, sonoros 45-7. Enquanto isso, os Seahawks sofreram demais para vencer os Packers na prorrogação, placar final de 28-22 em jogo dramático, que estava 19-7 para Green Bay a 3 minutos do final.

Com isso, os Seahawks se tornaram o primeiro campeão de Super Bowl a conseguir voltar à finalíssima no ano seguinte desde… os Patriots! Isso ocorreu nas temporadas 2003-2004 e 2004-2005, quando o time de Boston conquistou dois Super Bowls seguidos.

Inegavelmente teremos um matchup bastante interessante. A defesa dos Seahawks decaiu bastante em relação à temporada passada, mas continua muito bem e chega mais uma vez ao Super Bowl figurando como a melhor da liga. Considerando o número de jardas cedidas na temporada regular, foi a melhor contra o passe (185.6 jardas cedidas/jogo) e a terceira melhor contra a corrida (81.5 jardas cedidas/jogo), tendo cedido apenas 15.9 pontos por jogo. As linhas, no que tange aos sacks, não trabalharam lá muito bem, foram 37 sacks conquistados e 42 cedidos. O forte da defesa continua sendo a agressividade da chamada “Legion of Boom” com nomes como K.J. Wright, Bobby Wagner, Bruce Irvin, Earl Thomas e Kam Chancellor, além dos ótimos cornerbacks Byron Maxwell e Richard Sherman.  No ataque, Marshawn Lynch é um monstro, um dos melhores senão o melhor running back da liga, e leva o ataque nas costas, já são 18 touchdowns na temporada e quase 2000 jardas combinadas. Russell Wilson não faz o estilo pocket passer, mas quando passa vai muito bem, tendo tido um rating de 95.0 na temporada regular, além de gerenciar muito bem o jogo e saber usar as pernas quando necessário. Vale lembrar que Russell é 8-0 contra os melhores QBs da liga, 3-0 vs Aaron Rodgers, 2-0 vs Peyton Manning, 2-0 vs Drew Brees e 1-0 vs Tom Brady.

03

 

Do outro lado temos o midiático Tom Brady comandando o ataque dos Patriots. Ele não começou bem a temporada e foi execrado na semana 4, quando New England perdeu para os Chiefs por 41-14, com duas interceptações e uma atuação patética do marido da modelo Gisele Bündchen. Foi a motivação que ele precisava para calar a boca dos críticos e fazer uma ótima temporada. De lá pra cá, 14 jogos e 2 derrotas, sendo uma para os Packers fora de casa e outra para os Bills, na última semana da temporada regular, quando os Patriots já haviam garantido o título da divisão e a 1st seed da conferência. Embora a DL não consiga muitos sacks, a OL tem dado tempo a Brady no pocket, algo muito importante e que tem que continuar acontecendo no Super Bowl se os Pats quiserem conquistar o título. Foram só 26 sacks cedidos durante toda a temporada e mais 3 nos playoffs. Com isso, Brady conseguiu passar das 4500 jardas aéreas e lançar 39 touchdowns, para um rating de quase 100. O jogo corrido dos Pats é um pouco instável. LeGarette Blount não é um running back ruim, mas ele é um pounder que não é ágil, por isso não sei se ele tem o perfil ideal para conseguir suplantar a linha defensiva de Seattle, uma das melhores da liga parando a corrida. Bolden e Gray devem dividir, minoritariamente, as corridas com Blount.

Brady não é muito de passes longos e aéreos, grande perigo quando se joga contra a secundária de Seattle, sendo mais adepto de passes fortes pelo meio e trabalhando bastante com o side pass. O QB de 37 anos não chega ao Super Bowl desde 2011, quando perdeu para os Giants, e quer muito o seu quarto anel. Ele é extremamente competitivo e fará de tudo para não deixar essa oportunidade passar novamente, naquele que pode ser o último Super Bowl de sua carreira. Brady tem 7 jogos de pós-temporada na carreira em que passou para 3 ou mais touchdowns, atrás apenas de um tal de Joe Montana.

04

Acredito que New England está em melhores condições para vencer esse jogo. Se o jogo corrido funcionar minimamente bem, os Patriots devem conseguir manter o ataque em campo. A defesa de Seattle não é mais dominante e intensa como era na temporada passada. E o ataque, se bem marcado, não consegue produzir e fica muito dependente das corridas de Marshawn Lynch. É importante que os Patriots consigam incomodar Russell Wilson no pocket, forçando-o a se livrar da bola, e que deixem um linebacker atlético de spy para conter eventuais scrambles e read options do QB dos Seahawks.

É importante destacar também que teremos duas excelentes secundárias em campo, e nenhum dos dois times tem receivers TOP em que os quarterbacks possam confiar em jogadas de mano a mano contra defensive backs como Richard Sherman e Darrelle Revis. Por isso acredito que seja jogo para ambos os tight ends participarem bastante do jogo aéreo. Gronkowski é o homem de confiança de Tom Brady e principal recebedor do time com mais de 1250 jardas na temporada e 14 touchdowns. Já Luke Willson tem aparecido muito bem depois da lesão de Zach Miller e tem ganhado espaço no gameplan dos Seahawks, foram 16 passes na sua direção nos últimos 4 jogos, com uma média de 22.7 jardas por recepção, tendo anotado 3 touchdowns nesse período.

05

 

Além dos tight ends, acredito que também ganhe proeminência o wide receiver, que era quarterback no College Football, Julian Edelman. Explico: ele costuma se alinhar no slot e fazer rotas curtas, pelo meio, fazendo o motion antes do snap e explorando a leitura da defesa feita pelo QB Tom Brady. Em geral, ele se alinha ao lado da offensive line e faz rotas cruzando o meio da defesa. Fato é que Brady e Belichick tem usado muitas chamadas em que Edelman e Gronk se alinham quase que juntos depois do motion e percorrem suas rotas. Gronk, em geral, atrai a atenção da defesa com marcação dupla ou até tripla, e Edelman acaba ficando livre na maioria das jogadas e fazendo a recepção. Edelman teve 73 passes na sua direção e 50 recepções nos últimos 6 jogos, média de 8.33 recepções por partida.

06

 

Farei quatro apostas, embasadas na análise que fiz nesse especial sobre o Super Bowl, para curtir esse jogaço e ganhar uma grana, e elas serão as seguintes:

New England Patriots para vencer o Super Bowl @2 (Betfair) ★★

Rob Gronkowski – Mais de 72.5 jardas recebidas @1.85 (Betsson) ★★

Luke Willson – Mais de 27.5 jardas recebidas @1.85 (Betsson) ★★

Julian Edelman – Mais de 6 recepções @1.7 (Betsson) ★★

Não apostei nisso, mas deixo ainda um pitaco quanto ao MVP do Super Bowl. As odds dos favoritos a serem o melhor homem em campo são as seguintes:

07

 

Um hedge, apostando tanto em Brady (@2.4) como em Marshawn Lynch (@6), tem boas possibilidades de entrar na minha visão. Apostando em ambos a fim de ter o mesmo retorno, temos uma odd final de @1.72.

No ano passado tivemos o MVP indo para um jogador de defesa, o linebacker Malcolm Smith dos Seahawks, algo que não acontecia desde 2003 e duvido que aconteça novamente. Russell Wilson é um QB de sistema, e não deve ter sua individualidade destacada contra uma ótima secundária de New England. Para Gronkowski se destacar, Brady teria que se destacar por consequência, sendo que Gronk só levaria o MVP caso o QB dos Patriots comprometesse bastante no restante da partida. Blount correu para 148 jardas e anotou 3 TDs contra os Colts. Caso repita a performance, ele tem tudo para ser o MVP, mas agora ele enfrenta uma das melhores defesas da liga parando a corrida e não acredito que isso venha acontecer. Por isso fico com Tom Brady e Marshawn Lynch, cada qual sendo o principal nome do ataque de sua equipe.

Bons lucros a todos!


Autorvaz
data26/01/2015


Compartilhe:

Deixe uma resposta