US Open – Nishikori x Cilic – Final Masculina

Cilic e Nishikori sequer haviam alcançando uma final de Grand Slam até este US Open. Desde 2005 uma final de Grand Slam não tinha nenhum dos grandes quatro tenistas dos últimos anos (Nadal, Federer, Murray e Djokovic) envolvido. O croata e o japonês, ambos fora do Top 10 do ranking mundial da ATP, estão fazendo a história, e um deles sairá finalmente e bastante merecidamente com um título expressivo que coroará uma grande temporada seja quem for o campeão.

Em Flushing Meadows, um quarto campeão será apontado em apenas uma temporada nos Majors (Australian Open, Roland Garros, Wimbledon e US Open), outro marco que custava a acontecer em um circuito que se tornava cada vez mais polarizado. Se por um lado um grande espetáculo de tênis entre Federer e Djokovic morreu nas semifinais, presenciar o sucesso de dois ótimos jogadores do ‘segundo pelotão’ do circuito é a prova de que o equilíbrio tem se tornado algo latente nesta temporada e pode perdurar por um longo período. Bom para a modalidade.

cilicxnishikoripage(Marin Cilic (CRO) x Kei Nishikori (JAP) – Arthur Ashe Stadium – Final Masculina – 18h00)

Indo direto ao ponto, a escalada até a grande decisão foi um pouco mais árdua para Nishikori. Pelo menos três grandes favoritos para o título do torneio ficaram pelo caminho ao cruzar com o japonês em quadra. Raonic, Wawrinka e Djokovic foram frustrados por um Nishikori resistente, intenso, regular, confiante e mental. Uma competição perfeita.

Já Cilic, por ele mesmo, definiu como a melhor exibição de sua carreira o 3 a 0 sobre Roger Federer nas semifinais. Bom sacador, vai precisar de uma repetição turbinada do desempenho para se sobressair ao mais versátil adversário. Interessante ressaltar a superioridade de Nishikori nos confrontos diretos com o croata. São cinco vitórias de Nishikori contra duas de Cilic.

Em 2014, 2 a 0 para o japonês. Seis dos sete encontros se deram no piso da final de logo mais. O piso duro. Com dois confrontos passados na mesma competição, uma vitória para cada lado nas temporadas de 2010 (Nishikori) e 2012 (Cilic).

Outro ponto a se levar em consideração é a experimentação de cada um nos cinco sets. Numa decisão, finalizar um adversário independente da vantagem no placar se dá muito mais pelas condições psicológicas. Aonde evidentemente Nishikori é superior. Por duas vezes (Raonic e Wawrinka) foi ao 5º set, em uma delas derrotado no set anterior. Em ambas fez valer seu jogo muito bem.

Vencer Gilles Simon, o mesmo contra quem acabou eliminado na Austrália, acresceu muita confiança para o jogo de Cilic, vide a semifinal. O que pode ser dito é o que se tem documentado, mas, para uma final que desvirgina dois ‘estreantes’ na situação, a adaptação para a pressão e outras adversidades da partida nem mesmo o mais aficionado expert do tênis pode prever. A certeza é de que teremos uma interessante partida, de muita entrega.


AutorApostasFC apostasadmin
data08/09/2014


Compartilhe:

Deixe uma resposta