UFC 183 – Silva x Diaz

UFC-183-FOXSPORTS-403x403

  • UFC 183 – Sábado  31/01 – MGM Grand Garden Arena, Las Vegas, NV (EUA) – A partir das 21h30 (horário de Brasília).
  • Card Principal

asxndPeso-médio: Anderson Silva (BRA) x Nick Diaz (EUA)

No retorno de um dos maiores de todos os tempos no MMA, Anderson Silva que não espere uma luta fácil. Possivelmente imprimindo algo que nunca tenha experimentando antes o Spider no UFC, Nick no peso médio deve entrar no octógono 22 meses depois de sua última apresentação com a esperança de surpreender o mundo. Conhecido pelo seu boxe espetacular, Nick também oferece muito risco caso em algum momento se veja por cima no combate de solo. Além de ter um notório queixo e quase nunca andar para trás.

Anderson deve manter seu estilo de sempre, e Nick é um candidato forte a cair na pilha de seu jogo mental. No entanto, um nocaute ainda como possibilidade, dificilmente ocorrerá nos rounds iniciais. A luta parece caminhar para um TKO no 4º ou 5º round, ou mesmo uma vitória de Anderson por decisão.

Anderson Silva @1.20

woodxgastelumPeso-meio-médio: Tyron Woodley (EUA) x Kelvin Gastelum (EUA)

Na luta mais equilibrada da noite, difícil prever um desfecho mais plausível. Mas cenários possíveis podem ser esboçados pelo background dos dois lutadores envolvidos. T-Wood é um lutador muito mais físico que Gastelum, com poder de nocaute, mas que não consegue manter seu ritmo forte do round inicial nos demais. E isso tende a pesar negativamente caso seu adversário suporte um ou dois socos potentes que devem entrar.

Kelvin foi subestimado em todas as suas lutas no Ultimate. E sua maior prova foi colocar para baixo todo o hype imposto diante de Uriah Hall, o “homem ambulância” do TUF 17 que não a apresentou nada demais até hoje no evento. Com wrestling de nível semelhante, Gastelum deve rebater o ímpeto de Woodley com um sólido jogo defensivo, clinchs em busca de uma queda e entradas e saídas no jogo em pé. Uma decisão é possível.

Kelvin Gastelum @2.87

alxlauzonPeso-leve: Al Iaquinta (EUA) x Joe Lauzon (EUA)

Experiência contra juventude. Grappler contra Striker. Essa é a luta em questão. Com grandes combates no currículo, vencendo ou perdendo Lauzon sempre deixou tudo no octógono. Perigoso com um vasto arsenal de submissões, pode em algum momento pegar Iaquinta.

No entanto, o momento e o talento em pé de seu adversário devem ofuscar seus atributos nessa noite. Deve ser uma luta justa, apertada, mas de controle de Iaquinta nos principais momentos.

Al Iaquinta 1.40

leitesxboetschPeso-médio: Thales Leites (BRA) x Tim Boetsch (EUA)

Em ótima forma e numa sequência de vitórias, Thales Leites terá um teste muito bom para provar que pertence ao Top 10 da divisão. O brasileiro da Nova Unisão que há muito tempo já disputou o cinturão dos médios, retoma sua carreira no Ultimate muito bem. Boetsch, todavia, não vem tão bem, mas as casas o colocam um pouco abaixo do que deveriam. É um lutador que aplica o judô muito bem no octógono e nunca está numa luta para perder. Foi assim contra Hector Lombard e principalmente Yushin Okami, quando virou um cenário terrível em Tóquio e nocauteou o japonês.

Esse combate será pautado nas estratégias de cada um. Ciente da boa defesa de quedas do “bárbaro”, Thales deve aplicar um pouco do seu jogo em pé aprimorado nos últimos anos e numa brecha levar a luta para o seu habitat natural: o jogo de chão. Mais ágil, dificilmente será pego em pé, mas precisa de atenção.

Thales Leites @1.25

meinxalvesPeso-meio-médio: Jordan Mein (CAN) x Thiago Alves (BRA)

Jordan Mein é um bom lutador do Canadá. Longilíneo e muito ativo em pé, nunca se provou contra um grande nome da promoção, por isso, não conseguiu confirmar a grande expectativa do surgimento de um fenômeno que chegou bastante jovem e com mais de 20 vitórias ao evento.

Retornando depois de grandes pausas por lesões, Thiago Alves precisa reaver seu recente histórico de resultados inconstantes com uma boa apresentação. Ele parece em forma e com uma luta que tende a permanecer em pé, tem a vantagem. Precisa dosar sim seu gás, o que lhe custou combates nos últimos anos. Talento tem de sobra e com a confiança em dia, é ameaça para qualquer meio-médio do mundo.

Thiago Alves @2.25

  • Card Preliminar

tatexmcmannPeso-galo: Miesha Tate (EUA) x Sara McMann (EUA)

Sara McMann ainda tem um caminho importante para provar que merece uma nova chance contra Ronda Rousey pelo cinturão do evento. Ao lado de Holly Holm, é possivelmente a maior ameaça à campeã. Mas sofreu um golpe improvável e caiu rapidamente em sua primeira oportunidade.

Miesha Tate é um nome de peso para o cartel de qualquer lutadora, é sim uma casca grossa e tem um jogo equilibrado. Entretanto, com um wrestling mais eficiente e posições dominantes quando por cima, McMann tem os elementos em mão para bater Miesha.

Sara McMann @1.47

mccallxlinekerPeso-mosca: Ian McCall (EUA) x John Lineker (BRA)

Se quase nunca bate o peso dos moscas, John Lineker deve isso ao peso de suas mãos de pedra. Dominante no cenário brasileiro, já provou seu valor no UFC e ainda não recebeu uma chance pelo cinturão da categoria por sua reincidência de derrotas diante da balança.

No confronto frente a Ian McCall, baseia seu jogo em suas mãos, as mais potentes da categoria. Também apresenta um jiu-jitsu legal, mas nada especial para surpreender Ian. “Uncle Creepy” é mais versátil, veloz e inteligente. Com duas boas lutas frente à Demetrious Johnson na época da criação da categoria, se mantém na elite da divisão e pode recuperar alguns degraus com uma vitória sobre Lineker.

Menos de 2.5 Rounds @2.70


AutorApostasFC apostasadmin
data31/01/2015


Compartilhe:

Deixe uma resposta