Especial Semifinal Liga dos Campeões – Parte II

champions

Neste post, o tipster Vaz continua a análise detalhada da outra Semifinal da Liga dos Campeões: Real Madrid x Bayern de Munique.

Real Madrid

● Esquema tático: 4-3-2-1

● Técnico: Carlo Ancelotti

 

rea

 

 

● Análise:

Foi quase. Depois do 3×0 no Santiago Bernabéu sobre o Borussia Dortmund, o Real foi à Alemanha em situação confortável, mas o Dortmund abriu 2×0 ainda no primeiro tempo, inflamou o jogo e teve diversas oportunidades para fazer o terceiro, mas, para a sorte dos espanhóis, não conseguiu concretizá-las em gols. Mesmo com requintes de sofrimento, o Real chega à sua quarta semifinal consecutiva de Champions League.

No entanto, um drama assola os madridistas. O melhor jogador do mundo e craque do time, Cristiano Ronaldo, tem uma lesão na coxa esquerda. Lesão essa que já tirou CR7 do jogo de volta contra o Dortmund e deve o tirar da final da Copa do Rei contra o Barça. Cristiano ainda é dúvida para o primeiro jogo contra o Bayern, em Madrid, e, mesmo que vá a campo, de certo não estará em sua plenitude física.

Lesões à parte, o Real Madrid é sem dúvidas um dos times mais fortes da Europa hoje. Com um farto leque de opções no ataque, como Modrid, Di Maria, Cristiano Ronaldo, Bale, Isco e Benzema, o técnico Carlo Ancelotti não tem do que reclamar. O italiano tem armado o Real em um 4-3-2-1, ou 4-1-2-2-1, contando com uma formação de meio campo em 1-2, com Xabi Alonso mais preso dando liberdade para Modrid e Di Maria trabalharem na transição meio-ataque. Marcelo é o escape do time pela esquerda, com liberdade para atacar e ajudar na criação. Nas pontas, Cristiano Ronaldo e Bale são os grandes nomes do time em gols e assistências, municiando também o francês Benzema na referência.

real madrid carlo anc

 

 

Bayern de Munique       

● Esquema tático: 4-1-4-1
● Técnico: Pep Guardiola

bay

 

● Análise:

Estaria o Bayern em crise? Parece absurdo, mas o fato é que o time de Guardiola não tem convencido recentemente. Depois de conquistar o título da Bundesliga, o time perdeu a invencibilidade que já durava 53 jogos no campeonato local, sofreu muito para passar do fraco Manchester United nas quartas-de-final da Champions League e ainda perdeu por 3×0 para o rival Borussia Dortmund em plena Allianz Arena. Seria essa uma simples ressaca pós-título ou um estado permanente?

Fato é que, em crise ou não, o Bayern é um dos melhores times do mundo, se não for o melhor. Que time tem condições de escalar força máxima e deixar no banco jogadores como Mario Götze, Thomas Müller, Shaqiri, dentre outros? Atual campeão, o Bayern tem totais condições de manter a taça na Baviera e, quem sabe, até chegar à tríplice coroa, conquistando Bundesliga, Champions League e Copa da Alemanha na mesma temporada.

Guardiola monta o Bayern hoje, a princípio, em um 4-1-4-1, com Robben e Ribery abertos e, por vezes, formando uma linha de passe no meio campo. O técnico catalão rebuscou no Bayern as características daquele Barcelona multicampeão. Muita posse de bola e troca de passes, fazendo a bola circular pelo meio de campo, passando pelos jogadores de maior capacidade técnica. Foi por isso que Guardiola deslocou Lahm para o meio de campo, reeditando com ele, Kross e Schweinsteiger o que faziam Xavi e Iniesta no Barça. O grande ponto da filosofia de Guardiola é, com a retenção de posse de bola desestabilizar o adversário e explorar eventuais espaços deixados. Foi assim que se criou o conceito de Falso 9, com Messi, que saia da área, puxava a marcação e criava espaço para projeções dos pontas. Hoje, no Bayern, não existe falso 9, mas existe falso ponta, falso meia, enfim… o conceito permanece o mesmo. Essa filosofia tem seus pontos positivos, mas também tem pontos negativos. Por vezes, o time fica um tanto quanto monótono e pouco objetivo, exagerando nos toques laterais. Foi o que aconteceu no confronto decisivo contra o Manchester United, quando o time teve que sair atrás do marcador em plena Allianz Arena para ganhar objetividade, com passes rápidos e envolventes, buscando os flancos e objetivando a referência de Mandzukic, como ocorria na temporada passada.

bayern e pep

 

 

O Confronto

 

bayern x real

 

Com os dois times completos, vejo um Bayern mais preparado, mais experiente e com mais recursos. Além disso, o primeiro jogo é em Madrid, ou seja, o Bayern decide em casa, na Allianz Arena. Para piorar, com Cristiano Ronaldo baleado, o Real Madrid tem abalada sua referência técnica, que em plena forma poderia mudar o panorama de um confronto equilibrado como esse, e dessa forma superioridade bávara se evidencia ainda mais.

A batalha das áreas técnicas deve ser vencida por Guardiola, não vejo Carlo Ancelotti com recurso técnico e nem com material humano para superar o espanhol. O encaixe tático na minha visão é muito favorável aos alemães. Os desenhos são bem semelhantes, ambos os times trabalham com um meio de campo em 1-2, mas a diferença é que o Bayern gosta de estabelecer linhas de passe, alinhando seus meias e pontas e jogando horizontalmente, enquanto o Real Madrid é mais vertical, buscando agredir o adversário a todo momento. Analisando as características de jogo das equipes, entretanto, a retenção de posse de bola e o intenso jogo pelas pontas por parte do Bayern devem escancarar os defeitos de marcação e posicionamento do time merengue, principalmente em relação ao espaço deixado às costas dos laterais. O Real, que não gosta e não está acostumado a jogar sem a bola, deve se sentir muito desconfortável nesse confronto.

É muito difícil prever algo nesse tipo de jogo, mas minhas análises apontam para uma final entre Bayern e Atlético, o que é curioso, pois minha torcida é para uma final entre Real Madrid e Chelsea, Cristiano Ronaldo contra Mourinho, em Lisboa, algo que seria fantástico para o mundo do futebol! Enfim, que vençam os melhores e que tenhamos uma grande final no dia 24 de maio, com muitos lucros até lá!

 


Autorvaz
data17/04/2014


Compartilhe:

Data2014-04-21 20:59:44

essa promocao da apostafc com a sportingbet e qualquer valor depositado ja ganha esse 100

Deixe uma resposta