Casas de apostas que limitam

Casas de apostas que limitam

Experimente fazer uma pesquisa pelo verbo “limitar” no dicionário. Como resultado, certamente você encontrará significados como “restringir” ou “estabelecer os limites”. Pois é, a limitação é uma das palavras que, com certeza, aparece em maior projeção no dicionário do apostador. Ser limitado, com certeza, é apenas uma questão de tempo para apostadores vencedores em casas europeias. Isso não significa, porém, que elas não possam ser utilizadas – e aproveitadas. Neste artigo, vamos entender um pouco mais sobre limitação e casas de apostas que limitam.

Diferença entre limite e limitação nas apostas esportivas

Antes de mais nada, convém deixar explicada a diferença entre limitação e limites. Ambos os termos são muito utilizados no universo das apostas esportivas, embora não tenham significados semelhantes.

A limitação é o tema principal deste texto e vamos nos debruçar sobre ele nos próximos parágrafos. Mas, em resumo, é uma espécie de barreira que as casas de apostas impõem a quem, eventualmente, lhes causa prejuízos. Quem é limitado só pode apostar com limites baixíssimos. É praticamente como se o usuário fosse convidado a se retirar.

Os limites, por sua vez, são os valores máximos que a casa aceita para cada aposta. Eles variam de acordo com a liquidez do mercado. Por isso, grandes eventos têm limites mais altos. Você pode apostar milhares de reais numa partida da Champions League, por exemplo. Por outro lado, dificilmente conseguirá fazer isso na Série D do Campeonato Brasileiro. Os limites também são diretamente relacionados a mercados mais – ou menos – populares. Em suma, quanto mais dinheiro for injetado naquele mercado ou evento, mais altos serão os limites. A menos que o apostador tenha sido limitado, é claro.

Por que as casas de apostas limitam?

Para entendermos por que as casas de apostas limitam os usuários, vamos fazer uma analogia entre elas e um supermercado. Ambos usam de propagandas e promoções para atrair clientes, certo? Então, suponha que você está no seu sofá, tranquilamente vendo TV, quando a propaganda de um supermercado chama a atenção. Isso porque aquele comercial revela uma promoção imperdível, um determinado produto sendo comercializado com preço bem abaixo do mercado.

Por consequência, você vai até o tal supermercado, na esperança de comprar várias unidades deste produto. Afinal de contas, por aquele valor, vale a pena fazer um pequeno estoque em casa. Mas, logo de cara, um aviso fixado na prateleira acaba com suas intenções: são permitidas apenas três unidades por cliente.

Em outras palavras, o que este supermercado fez foi te limitar. Ao mesmo tempo em que atrai consumidores com uma bela promoção, ele encontra uma maneira de evitar o prejuízo. Nas casas de apostas a situação funciona semelhantemente. A diferença, neste caso, é que elas não podem limitar o cliente antecipadamente. Por isso, monitoram o usuário que está, digamos, levando muitas unidades do produto abaixo do preço. Ou seja, está causando prejuízo para a casa.

Na limitação, a porta da rua é serventia da casa

Uma outra analogia serve para explicar como funciona a limitação na prática. É possível que você já tenha presenciado algum tipo de entrevero numa balada, por exemplo. Muitas vezes, o protagonista desse tipo de situação é alguém naturalmente chato ou que abusou da bebida. Nesses casos, é comum o segurança do estabelecimento deixar claro ao bagunceiro que ele não é bem-vindo naquele lugar. Não chega a ser o caso de retirá-lo à força. Mas, depois de avisada e de notar que está sob muitos olhares, a pessoa geralmente vai embora.

No mundo das apostas, acontece algo semelhante. Ao receber o aviso de limitação, é como se o apostador fosse alertado pelo segurança da balada. Ou seja, é como se a casa de apostas dissesse: “se quiser ficar, tudo bem, mas estamos de olho”. Então, sobram duas opções. Ou ficar e aceitar os limites nada razoáveis estabelecidos ou deixar de trabalhar com aquela casa.

Casas de apostas não escondem limitações

A limitação não é algo que as casas de apostas fazem às escondidas. Pelo contrário, elas deixam isso bem claro nos termos e condições. E, vale lembrar, todos os usuários concordam com os termos e condições quando se cadastram nos sites.

Na Bet365, por exemplo, a situação está prevista no item “suspensão e rescisão”. Entre outros pontos, a casa informa que não admite usuários obtiverem “vantagem injusta”. O que significa exatamente esta vantagem, porém, não é explicado.

Na Sportingbet, a situação é parecida. A casa informa que pode aplicar limites mínimos e máximos aos usuários. Entre os motivos para isso acontecer, estão “outros fatores conforme determinado exclusivamente por nós”.

Nesses dois casos, a limitação é tratada apenas nos termos e condições. Ou seja, embora sua existência fique bem clara, é necessário que o usuário faça uma boa busca no contrato. Porém, há situações em que as casas expõem esta política sem o menor problema.

Uma delas acontece, por exemplo, no Reclame Aqui, conhecido site de reivindicações de consumidores. Nele, um cliente da Rivalo reclamou do fato de ter sido limitado. Na resposta, a empresa de apostas afirmou que os limites são “um procedimento padrão, adotado por casas de apostas em geral”.

Como evitar a limitação nas casas de apostas

Se evitar a limitação é impossível, pelo menos nas casas europeias, existem maneiras de adiá-la. De fato, elas são fruto mais de experiências empíricas dos usuários do que de informações reais. Afinal, as casas jamais revelam os motivos que verdadeiramente levam à limitação de um cliente.

De qualquer maneira, algumas atitudes podem ajudar o apostador a sobreviver por mais tempo numa casa de apostas. Evitar saques regulares, utilizar diversos mercados, não utilizar constantemente o cash out e até tomar reds periódicos estão entre elas. Em suma, o desafio é não deixar a casa entender (corretamente ou não) que você é um apostador lucrativo.

Casas de apostas que não limitam

Outra maneira de evitar a limitação é utilizar casas de apostas que não limitam. Sim, elas existem! São as casas asiáticas e as plataformas de apostas. Confira tudo sobre este assunto neste artigo.

Como evitar a limitação nas casas de apostas

1 – Evite saques regulares

2 – Evite utilizar o cash out

3 – Não utilize os limites máximos de apostas

4 – Aposte em vários mercados

5 – Cumpra as regras determinadas pela casa


AutorRodrigo Gasparini
data22/05/2019


Compartilhe:

Deixe uma resposta