WCT – Pipeline (Final)

Billabong-Pipe-Masters

  • World Championship Tour (WCT) 2014 – Billabong Pipe Masters – 19/12 (Sexta-feira) – Oahu, Havaí, EUA.

wct2Gabriel Medina (BRA) x Mick Fanning (AUS) x Kelly Slater (EUA)

Kelly ficou pelo caminho. Medina, por um Round 3 insano e Alejo Muniz por uma última onda classificada como a melhor de Pipeline em toda a etapa sacramentaram em verde e amarelo o final da temporada para o maior campeão do circuito nessa rodada.

Na briga pelo título, Mick Fanning sobreviveu após apresentar paciência gélida e foi compensado com uma ótima onda restando três minutos na sua batalha frente ao francês Jeremy Flores no Round 3.

Agora, no Round 4, além de John John Florence, que disputa a etapa praticamente em seu quintal, será interessante ver a postura dos envolvidos na disputa pelo título. Medina demonstrou um bom tempo e acertou demais em suas escolhas, principalmente quando com a prioridade ao partir para suas ondas.

No entanto, o brasileiro de 20 anos esteve muito próximo de garantir o título logo nesta rodada, mas Fanning reverteu à situação e permanece na briga. Será muito interessante calcular o quanto isso pode ter afetado Medina. Esperamos que pouco, mas pode fazer alguma diferença.

Pipeline segue. Medina passando pelo Round 4 obriga Fanning a alcançar pelo menos a final. Os dados estão rolando. E aconteceu. Medina passou com notas altíssimas diante de seu compatriota Filipe Toledo, que dificultou e deu ares de tensão até o minuto final da bateria.

Rodeado de australianos, Fanning terminou o Round 4 em segundo e vai para a repescagem no Round 5. Pressão diante do tricampeão. Medina cresce e com as quartas-de-final garantidas obriga Fanning a galgar degraus até, pelo menos, a semifinal.

E assim foi. O destino colocou o brasileiro Alejo Muniz novamente no caminho de um adversário direto de Medina e o compatriota contribuiu com a conquista eliminando o australiano Mick Fanning no Round 5, acabando com as possibilidades de um quarto campeonato para o veterano.

Histórico, Medina fez sua parte, derrubou gigantes e conquistou o primeiro título de um não anglo-saxão na história do surfe mundial. O garoto de 20 anos de Maresias completa o mais duro caminho de qualquer entusiasta do esporte em todo o planeta ao terminar em primeiro no Circuito Mundial de Surfe. O Brasil merece.

Gabriel Medina para vencer o WCT 2014 – Entre @1.30 e @1.75


AutorApostasFC apostasadmin
data14/12/2014


Compartilhe:

Deixe uma resposta