UFC Fight Night: Jacaré x Mousasi + Bellator 123

 

Na noite em que pela primeira vez duas das maiores promoções do MMA se enfrentam pela audiência, uma disputa de cinturão envolvendo brasileiro no Bellator 123 e um card principal repleto de lutas superinteressantes no UFC Fight Night: Jacaré x Mousasi, quem mais ganha é o apostador. E para não ficar de fora, o AFC traz uma análise sobre os principais confrontos da noite. São sete lutas desmontadas para que você tire a melhor conclusão possível.

Confira:

  • UFC Fight Night: Jacaré x Mousasi II – Foxwoods Resort Casino, Ledyard, Connecticut (EUA).

jacaréxmousasi

Ronaldo Jacaré (BRA) x Gegard Mousasi (ARM) – Peso-médio

Ronaldo Jacaré está a uma vitória de uma tão sonhada disputa pelo cinturão dos médios do UFC. Visto por muitos como maior desafio para Chris Weidman na categoria, vem de seis resultados positivos, muitos deles sobre nomes da parte de cima da categoria, e agora tem a oportunidade de reaver a maior derrota de sua carreira. No finado Dream, em 2008, na final do GP, Mousasi o venceu. O método da vitória, no entanto, é sim questionável, mas o passado está escrito à tinta. Favorito para a revanche, precisa demonstrar que é o melhor.

Vive a melhor fase da carreira e possui um dos melhores jogos de chão do planeta. Fora de série, pode encurtar a distância e levar a luta para seu habitat natural, o solo. Em pé, como a luta começa, corre perigo. Mousasi é superior de forma inconteste. É perigoso, versátil, impiedoso. Mas completamente suscetível a sofrer uma queda. O resultado do enredo passa completamente pela astúcia do brasileiro em aproveitar o momento certo para surpreender o armênio. Conseguindo, terá uma mão e meia na vitória.

overeemxrothwell

Alistair Overeem (HOL) x Ben Rothwell (EUA) – Peso-pesado

Alistair Overeem está no jogo desde 1999. Já viveu deu tudo, foi campeão, caiu no antidoping, já teve um físico esguio e um outro bastante monstruoso. Numa versão Overfit, o holandês tem a oportunidade de recomeçar no UFC. Desde que venceu Brock Lesnar em 2011, perdeu para Bigfoot Silva e Travis Browne. Venceu, mas não convenceu diante de Frank Mir e agora tem um gigante pela frente. Não necessariamente um gigante desafio, mas um adversário de dimensão respeitável. Ben Rothwell é um lutador meio-termo, mas merece respeito. Conhecido por ter um parafuso a menos, a parte de sua figura diferenciada, tem boa defesa de quedas e bons golpes em pé.

Sem lutar a um ano, o americano dificilmente sobreviverá a nova metamorfose do holandês, que tecnicamente, caso esteja em dia com seu muay thai e kickboxing, é indiscutivelmente superior. Mais do que uma luta, oportunidade de redenção, Overeem x Rothwell tem o maior favoritismo da noite. Para Overeem, que merece mais uma oportunidade para brilhar.

mitrionexlewis

Matt Mitrione (EUA) x Derrick Lewis (EUA) – Peso-pesado

No peso-pesado, aonde se bate não cresce mais cabelo. Porradeiro e ex-jogador da NFL, Matt Mitrione tem nas mãos uma das mais potentes bordoadas do evento. No chão, não é hábil e quase sempre se torna presa fácil quando de costas para o soo. Derrick Lewis faz apenas sua terceira luta na promoção, mas é um cara que você não gostaria de encontrar num beco à noite. Já demonstrou ao que veio após destruir Guto Inocente – até então promessa do Brasil –, e pode aumentar sua sequência de vitórias que já dura oito confrontos.

Em pé, complicado definir um favoritismo, é uma legítima loteria. Um pouco mais técnico, Mitrione deve tentar manter a luta em pé e acertar um golpe justo em algum momento. É a sua chance, pois o wrestling favorece Lewis, e por baixo com um adversário de 120 quilos por cima socando no Ground and Pound não é dos cenários mais convincentes para uma vitória de Mitrione. Lewis, estrategicamente pode levar o confronto para o chão ou mesmo buscar uma finalização na brutalidade, assim como fez sobre Inocente.

lauzonxchiesa

Joe Lauzon (EUA) x Michael Chiesa (EUA) – Peso-leve

Potencial luta da noite, coloca frente a frente dois ótimos lutadores na categoria mais talentosa do UFC. Joe Lauzon, lutador destemido e conhecido por memoráveis batalhas, é um cara antologicamente resistente. Impressiona pelo bom preparo físico e capacidade de absorver porrada. Terá pela frente um adversário sedento pela vitória. Michael Chiesa, campeão da décima quinta edição do The Ultimate Fighter, chega com sequência de dois resultados positivos, o último sobre o brasileiro Francisco Massaranduba.

Melhor no jogo de chão, Lauzon não deve impedir que o combate se desenrole no solo, por cima ou por baixo em determinadas circunstâncias. Um relevante número de seus triunfos foi conquistado no chão, com submissões bem articuladas. Em pé, equilíbrio. Um favoritismo só pode ser levado em conta considerando a fase de ambos. Lauzon, neste momento é mais um, longe do seu melhor momento. Chiesa, em contrapartida é um lutador ascendente, mais jovem e com apenas uma derrota em doze confrontos.

moragaxscoggins

John Moraga (EUA) x Justin Scoggins (EUA) – Peso-mosca

Numa luta que tem os ingredientes para ser elétrica e intensa do início ao fim, como a maioria dos combates neste peso, os envolvidos tem objetivos diferentes. John Moraga é um lutador completo, pouco especial, mas é regular e duro o suficiente para rechear o topo da categoria. Com a experiência de já ter enfrentado Demetrious Johnson pelo cinturão da categoria, carrega também confrontos contra John Dodson, Dustin Ortiz e Chris Cariaso. Tem boa experiência, o que junto à sua bem trabalhada luta olímpica lhe formam as credenciais.

Justin Scoggins não para. Um dos mais promissores lutadores do UFC, aos 22 anos tem um ótimo background no wrestling, mas surpreendente com um extremamente versátil jogo de pernas e kickboxing pouco ortodoxo. Vem de derrota e precisa se recompor, conta com a grande oportunidade de bater um dos grandes nomes da categoria e apresenta as armas para o feito. Vale ressaltar a baixa incidência de lutas terminadas antes da decisão dos juízes na categoria em questão.

  • Bellator 123 – Mohegan Sun Arena, Uncasville, Connecticut (EUA).

curranxpitbull

Pat Curran (c) (EUA) x Patricio Pitbull (BRA) – Peso-pena (Luta pelo título)

Mesmo no Bellator, Pat Curran e Patricio Pitbull são dois dos melhores exemplares de pesos-pena no mundo. Pelo Bellator 85, a vitória foi de Pat Curran. Desde então, o americano perdeu seu cinturão, o recuperou, mas demonstrou vulnerabilidades antes praticamente inexistentes como o campeão dominante que era após a vitória por decisão dividida frente ao lutador potiguar. No entanto, o favoritismo rasteiro é de Patricio para este segundo encontro.

Numa sequência que vitimou cinco adversários, Pitbull é conhecido por levantar os espectadores do evento sempre que se exibe. Tem apenas duas derrotas em 23 lutas e dos poucos desafiantes que entram ao octógono com algum favoritismo. Em pé, Pitbull consegue fazer um estrago, tem velocidade e explosão ímpares. Mas precisa estar incessantemente atento ao jogo de variação de Curran. Que tem um mental bastante forte.


AutorApostasFC apostasadmin
data05/09/2014


Compartilhe:

Deixe uma resposta