UFC 180 – Werdum x Hunt

 

  • UFC 180 – Sábado – 15 de novembro de 2014, Cidade do México (MEX) – a partir das 22h00

Card Principal

werdumxhuntPeso-pesado (luta pelo cinturão interino): Fabricio Werdum (BRA) x Mark Hunt (NZE)

Seu adversário foi trocado, mas Werdum ainda tem a chance de trazer um novo cinturão para o Brasil. Desde que retornou ao Ultimate, após a compra do Strikeforce, o gaúcho viveu uma metamorfose, afiou demais seu jogo em pé, se tornou mais ágil e é uma grande força da categoria com seu jiu-jitsu de elite. Já Mark Hunt tem o petardo mais forte entre os pesados. Aonde o samoano acerta, não nasce mais cabelo. E é preciso muito cuidado.

Com alguma inteligência, Werdum não deve demorar muito em pé. Algumas fintas, cuidado com a distância e botar para baixo deve ser o principal objetivo do brasileiro. Hunt deve vir esperto, mas seu gás é limitado e em algum momento deverá se ver por baixo, local inóspito. É como uma tartaruga de costas, praticamente indefeso. Contando com a melhor preparação do ‘Vai Cavalo’, estratégia, e Hunt desleixado quando a canseira subir, o cinturão interino deve vir do México para o Brasil.

Fabricio Werdum por Submissão @2.00

ellenbergerxgastelumPeso-meio-médio: Jake Ellenberger (EUA) x Kelvin Gastelum (EUA)

Alguém precisa acreditar em Gastelum. Nem mesmo ainda os mexicanos creem no “Velásquinho”. O lutador do Arizona, mas com origens latinas, venceu Uriah Hall na final do TUF 17 e depois não parou mais. Contabiliza nove vitórias e tem apresentado um estilo firme, seguro e até então imbatível na categoria. Contra Ellenberger, já lançou sua estratégia ao dizer que em momentos de pressão, Ellenberger se quebra mentalmente. O que não é de todo prepotência.

Jake é um lutador dos mais talentosos da categoria mesmo apesar de sua estrutura inferior a da maioria dos grandes nomes da mesma. Todavia, em lutas decisivas, momentos cruciais, acabou sucumbindo. Por isso nunca teve uma chance de luta pelo cinturão. Contra Gastelum, lutador de consistência absoluta, terá de variar bastante e buscar surpreender na trocação. Cenário de amostra rara nos meio-médios.

Kelvin Gastelum @1.57

lamasxbermudez
Peso-pena: Ricardo Lamas (EUA) x Dennis Bermudez (EUA)

Na luta com maior potencial de se tornar a melhor da noite, aquela que vai levantar a torcida mexicana, dois pesos-penas superhabilidosos têm uma grande chance de colocarem seus nomes no Top 5 da categoria. Ricardo Lamas, depois de sua derrota para José Aldo, terá que fazer mais para se tornar uma opção apta e coerente para uma nova disputa de cinturão. Já Dennis Bermudez vem enfileirando bons adversários desde 2012. E pode vencer. Mas não tem toda vantagem computada pelas casas.

Lamas é um lutador muito completo e duríssimo. Bermudez é mais ágil e explosivo, mas pode pecar pela irregularidade, inconstância na luta. Característica marcante de seus combates, que tendem quase sempre a uma troca no domínio das ações e movimentação intensa. Logo, podemos crer na força de equilíbrio de Lamas e uma possível perda do gás de Bermudez após um primeiro round frenético que levaria o combate de forma mais tênue até seu fim.

Mais de 2.5 rounds @1.50

montanoxheatherlyPeso-meio-médio: Augusto Montaño (MEX) x Chris Heatherly (EUA)

Em suas 13 vitórias, Montaño não finalizou – seja por nocaute ou submissão – em apenas uma oportunidade, antes dos dois primeiros rounds. E isso há mais de cinco anos. Sem Erik Perez, Diego Sanchez e Cain Velásquez no Card, o Dodger é quem concentra a maior torcida legitimamente mexicana no evento. Sua única derrota, porém, foi num encontro em que acabou “amarrado” por Sam Alvey. Mas já faz um bom tempo.

Heatherly tem essa característica (grappling) e terá de utilizá-la para bater Montaño em sua casa. Da mesma força extra que ganham os brasileiros quando lutam no Brasil, os mexicanos, em primeira chance de fazer uma luta pelo UFC em casa, vão compartilhar. E talvez aconteça algo ainda mais efetivo. Por isso, um bom resultado para a maior esperança da casa, que além de tudo é um lutador destemido e talentoso, é a maior expectativa nesse confronto que independente de variações em seu domínio, não deve passar dos sete minutos e meio.

Menos de 1.5 rounds @1.80

Card Preliminar

eyexlesliePeso-galo: Jessica Eye (EUA) x Leslie Smith (EUA)

O Card Preliminar vale à pena ficar ligado pelo simples fato de Jessica Eye estar lutando nele. Seja por seu estilo nada ortodoxo na categoria feminina, ou mesmo por ser uma das mais belas no roster do Ultimate, a americana precisa também emplacar uma vitória após ter sua decisão unânime sobre Sarah Kaufman revertida por doping (maconha), e uma decisão questionável dividida perdida para Alexis Davis.

Leslie Smith é uma das mais altas lutadoras da divisão feminina, no entanto, é bastante limitada em pé, principalmente num comparativo direto com as ferramentas de Eye. Escapando bem de uma trocação muito próxima (curta distância), Eye deve dominar o combate e finalmente vencer na promoção.

Jessica Eye ML @1.40


AutorApostasFC apostasadmin
data15/11/2014


Compartilhe:

Deixe uma resposta