Sul-Americano sub-20: Brasil pega Argentina de olho em vaga no Mundial

Mais do que a rivalidade histórica, o duelo entre Brasil e Argentina neste domingo, às 20h (de Brasília), no estádio Parque Central, em Montevidéu, pela terceira rodada do hexagonal final do Sul-Americano sub-20, terá caráter decisivo: o vencedor dará um passo importante para garantir a vaga no Mundial da categoria, que acontecerá em maio, na Nova Zelândia. O SporTV transmite o jogo ao vivo, e o GloboEsporte.com acompanha em Tempo Real.

Empatados na liderança com quatro pontos, junto com o Uruguai, brasileiros e argentinos sabem que um triunfo praticamente assegura a classificação – na última edição do Sul-Americano, o quarto colocado, no limite para ir ao Mundial, avançou com sete pontos. Na seleção comandada pelo técnico Alexandre Gallo, a vaga no Mundial é tratada como principal objetivo no torneio; pensar em título só é permitido depois que o primeiro passo for dado.

– Tem que focar para tentar estar o mais rápido possível dentro do Mundial. O objetivo de ser campeão tem que acontecer naturalmente, não se pode atropelar. Temos que estudar adversário a adversário, tentar minimizar qualquer tipo de erro – disse Gallo.

galloGallo observa treino da seleção brasileira sub-20 em Montevidéu

Contra a Argentina, o Brasil terá três desfalques, todos suspensos: o zagueiro Leo Pereira, o volante Thiago Maia e o atacante Yuri Mamute. Em compensação, Walace e Kenedy retornam após ficarem de fora do duelo com o Paraguai pelo mesmo motivo. Apesar de ressaltar a confiança no grupo, Gallo lamentou os problemas.

– São três desfalques importantes, que a gente não esperava. O Leo vinha crescendo na competição, ganhou a titularidade, o Yuri também, tem sido um atleta agressivo, que incomoda os adversários, tem poder físico. O Thiago tem jogado bem… A gente quer manter o grupo o máximo possível dentro das condições de jogo, mas temos um bom elenco para suprir essas faltas.

Mesmo com as mudanças no time, o que se mantém é a expectativa por um duelo temperado pela rivalidade. Um dos mais experientes do elenco, o atacante Gabriel reconheceu que o jogo contra a Argentina é especial.

– A gente sabe que vai ser um grande jogo, por tudo que envolve. A rivalidade é sempre muito grande, ainda mais valendo título, acho que fica mais ainda. Brasil e Argentina é sempre um jogo à parte, pela tradição que tem. A gente vai com os pés no chão, com muita dedicação, muita garra. É bom ganhar, e ganhar da Argentina é melhor ainda – disse o camisa 7.

Do lado argentino, a expectativa pelo jogo também é grande. Os hermanos têm um dos ataques mais talentosos da competição, com os talentosos Ángel Correa, Tomás Martínez e Giovanni Simeone, filho de Diego, técnico do Atlético de Madrid, e artilheiro do Sul-Americano com sete gols. O garoto, de 19 anos, fará sua primeira partida contra o Brasil e quer mostrar contra os rivais sua qualidade.

– Sei que vai ser uma partida muito importante para mim. Vai ser muito especial, porque Brasil e Argentina são clássicos. É uma partida muito importante para jogar. Tenho a oportunidade de jogar e poder demonstrar o que venho fazendo.

simeoneArtilheiro do Sul-Americano, Giovanni Simeone é a esperança de gols da Argentina

Fonte: Globoesporte.com


AutorApostasFC apostasadmin
data01/02/2015


Compartilhe:

Deixe uma resposta