Regressão à Média em Apostas

Vou trabalhar neste artigo um conceito avançado de estatísticas que tem aplicação prática em apostas, mas que é desconhecido ou ignorado pela grande maioria dos apostadores. A ideia aqui não é trabalhar em termos técnicos e avançados, mas sim trazer uma linguagem amigável e facilmente compreensível.

O conceito da regressão à média é bastante empregado em stats de esportes americanos. No futebol, entretanto, é completamente ignorado. Desconhecido pela grande maioria dos apostadores, esse conceito pode ser fundamental na determinação do valor em uma aposta.

Quem não se lembra do seguinte fato acontecendo? Time X, que inicialmente era projetado para ficar no meio da tabela ou mesmo para brigar contra o rebaixamento, inicia bem o campeonato e figura por rodadas na parte de cima da tabela. Depois de um tempo, entretanto, ocorre uma queda brusca de rendimento e o time começa a despencar na classificação. Isso acontece ano após ano, invariavelmente. Popularmente, esses times são chamados de “cavalos paraguaios” ou de “fogo de palha”.

Neste ano, por exemplo, o Atlético Paranaense fez um péssimo campeonato paranaense e quase foi rebaixado. No início do Brasileirão, entretanto, o time foi muito bem e figurou por algumas rodadas próximo a liderança, chegando a ficar com 5 vitórias em 6 jogos e aproveitamento de 83% dos pontos. A chegada do técnico Milton Mendes, definiu  plano tático muito consistente no Furacão, mas o time não tinha potencial técnico e elenco para se manter naquela posição por muito tempo. A partir desse momento, fatalmente o time iria oscilar e diminuir seu aproveitamento, o que de fato aconteceu.

37362_14312917820_thumb-5-3

Por que isso acontece? Porque em baixa amostragem a variância pode ser extremamente grande e as medidas são mais influenciáveis. Mas, conforme a amostragem aumenta, as medidas tendem a se estabilizar.

Voltando às apostas, o que eu quero dizer é que um time pequeno/médio de campeonato estadual, já entrosado, com melhor preparo físico do que um time grande e com uma tabela ligeiramente mais tranquila no início de campeonato, pode muito bem despontar no início da competição, mas fatalmente tende a decair e voltar ao lugar a que pertence.

E como isso acontece? Existe uma média, ou seja, pontuação e aproveitamento projetados e estimados para um determinado time. Se em um período esse time apresentou um desempenho muito superior à média, no período seguinte ele tende a apresentar desempenho abaixo da média, não conquistando os pontos que se espera dele. No futebol, geralmente, os pontos esperados para um time grande são 3 (vitória) quando se joga em casa e 1 (empate) fora de casa. Para times de menor expressão, o que se pode esperar é a vitória em casa contra times do mesmo nível ou inferiores.

bigstock_Beat_The_Odds_15047879

E como isso deve influenciar nas nossas apostas? Ora, apostadores comuns tem tendência clara a apostar em times que vivem bons momentos, em times melhor colocados na tabela. Oddsmakers, por sua vez, majoritariamente, determinam as odds baseados em estatísticas e em desempenho recente das equipes. Dessa forma, aquele time do qual não se esperava tanto, mas que vive um bom momento e está na parte de cima da tabela, tende a ser superestimado nas odds. É claro que a análise técnica tem que ser feita mas, nessas condições, o valor tende fortemente a estar no time adversário por conta da regressão à média.


Autorvaz
data26/08/2015


Compartilhe:

JeanJean

Data2015-11-23 19:07:21

Tem este artigo publicado, gostaria de ler.

Deixe uma resposta